---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


MUNICÍPIO DE VIDEIRA FAZ UM BALANÇO DOS 130 DIAS DE ENFRENTAMENTO À COVID-19

Publicado em 24/07/2020 às 21:21 - Atualizado em 24/07/2020 às 21:54

Desde o início da pandemia, em março deste ano, o município de Videira tem se mobilizado em todas as frentes para prestar o atendimento necessário à população no que se refere ao enfrentamento da Covid-19. Com uma gestão focada em ampliar o acesso, atendimento e tratamento, além de manter o controle da pandemia, a administração, através de seus servidores não têm medido esforços na atuação frente ao cenário de incertezas.  “Neste período de 130 dias, vivemos um grande desafio, nos adaptamos para esse novo momento, tomamos todas as providências cabíveis para preservar vidas e, sobretudo, unimos Videira no combate à doença”, afirma o prefeito Dorival Carlos Borga.

O prefeito diz ainda que todas as medidas necessárias foram adotadas e os recursos geridos com responsabilidade, sendo destinados à aquisição de equipamentos e materiais, a ampliação no número de profissionais e de serviços oferecidos para atender a população nas demandas da Covid-19, e demais demandas da saúde. “Além disso, os valores destinados ao município são aplicados com seriedade e estão disponíveis para acompanhamento dos videirenses no portal da transparência” destaca.

Visando combater a doença no município, foram adotados protocolos de segurança e realizado um amplo e incansável trabalho de conscientização e fiscalização em estabelecimentos e nas ruas, chegando a registrar cerca de 9.500 mil abordagens e mais de 500 notificações por falta de cumprimento de alguma das medidas previstas em decreto, como uso de máscara, por exemplo. A equipe médica do município, em conjunto com outros médicos do setor privado, elaborou o protocolo de tratamento precoce e, a partir dele, o município garante a medicação a qualquer cidadão que faça a opção de usá-la, numa tentativa responsável de ampliar as condições de tratamento e chances de cura aos pacientes. Já estão garantidos nos estoques da Secretaria de Saúde 3.000 kits completos da medicação prevista no protocolo precoce.

O município garantiu também a compra de 2.280 testes que estão disponíveis na rede pública de saúde e são realizados sob a indicação médica, nos primeiros sintomas suspeitos. Casos positivos e toda sua rede de contatos são constantemente monitorados e acompanhados por uma equipe especializada da Vigilância Epidemiológica. Para a Secretária de Saúde, Ivanice Angela Peccin, a operação Covid-19 é ampla e tem recebido atenção especial e redobrada. “As equipes de Saúde e Social realizam práticas desde a higienização dos veículos com ozônio até o acolhimento de pessoas em situação de vulnerabilidade, garantindo que não lhes falte condições básicas para viver”, explica.

Este cuidado também está presente na área da Educação, com a entrega de kits da merenda escolar para alunos de famílias vulneráveis, que faziam a principal refeição na escola e por conta da pandemia poderiam ficar sem acesso a alimentação.  Além disso, nesta semana, Videira deu mais um importante passo no enfrentamento à doença com a chegada dos novos respiradores e monitores cardíacos, que serão destinados a criação de dez leitos de “UTI Covid”, no Hospital Salvatoriano Divino Salvador. Essa ampliação só foi possível graças a intensa articulação do município junto ao Governo do Estado e à União, e mesmo após a pandemia será um legado importante para a atender a população.

Com todo o esforço dedicado desde o primeiro dia de ações, o município conseguiu tardar ao máximo a curva de crescimento dos casos de Covid-19, voltando a registrar números mais altos nas últimas três semanas da pandemia, chegando a pouco mais de 120 casos ativos até o momento. Neste período, o município pode se preparar para o aumento dos casos, o que já era previsto para acontecer em toda região do Alto Vale do Rio do Peixe e estado de Santa Catarina, com a chegada das temperaturas mais baixas.

 

MESMO COM QUEDA NA ARRECADAÇÃO, SAÚDE É A PRIORIDADE

No cenário financeiro, Videira vive a realidade da grande maioria dos municípios, com queda acentuada na arrecadação. Por conta da pandemia do novo coronavírus, muitos segmentos da economia foram afetados, outros nem tem previsão de retornar às atividades. Com isso, estudo realizado estima que o município perderá ao todo, R$20 milhões neste ano. Mesmo diante desta situação, nos seis primeiros meses deste ano foram investidos na saúde R$3,9 milhões a mais que o mesmo período do ano passado.

Isso representa um acréscimo de 19% oriundo de recursos próprios, aplicados para arcar com os investimentos feitos para o enfrentamento da doença, independente de outros repasses que estão previstos para chegarem ao município. Mesmo com o impacto significativo na arrecadação, Videira continua oferecendo toda estrutura necessária aos munícipes e gerindo seus recursos de forma a garantir o atendimento à população em meio a essa situação atípica. Ainda neste cenário, continuamos crescendo, gerando empregos e priorizando a saúde, mas sem deixar de lado outros serviços essenciais para a vida da comunidade.

 

DESTINAÇÃO DE RECURSOS RECEBIDOS DURANTE A PANDEMIA

Como medida emergencial, está previsto o repasse de recursos da União para auxiliar os municípios a manterem suas contas em dia e para investimentos na saúde, com foco no combate ao novo coronavírus. Os valores estão chegando aos poucos, de forma parcelada. Entre março e julho deste ano, o município de Videira recebeu cerca de R$ 5,1milhões. Deste valor, R$ 2,3milhões foram destinados para as ações de Saúde e Assistência Social, incluindo uma transferência do Poder Judiciário de Santa Catarina, de cerca de R$ 105 mil para uso em ações de combate a COVID-19. Os outros R$ 2,8 milhões, vieram como auxílio pela perda de arrecadação durante a pandemia, para serem aplicados de acordo com a necessidade do município, por isso, foram destinados ao custeio da folha de pagamento dos servidores.

Videira receberá ainda R$ 384mil de transferências da União destinadas exclusivamente para a Saúde e mais R$2,8 milhões do auxílio emergencial, referente a Lei Complementar 173, para livre destinação. Ambos os valores virão em duas parcelas, nos meses de agosto e setembro, sendo que os valores do auxílio emergencial também serão destinados ao custeio de folha de pagamento. Também, Videira deve receber duas parcelas de cerca de R$ 852mil cada, do Fundo Nacional da Saúde para uso exclusivo nas ações da referida pasta, embora ainda não exista uma previsão de data para este repasse acontecer. 

Segundo o Secretário Municipal de Administração e Fazenda, Gentil Gaedke, nenhum centavo destes recursos mencionados será aplicado em obras, visto que para todas as execuções contratadas, mesmo antes da pandemia, o município já tinha os recursos próprios assegurados para tal propósito. “A gestão financeira feita com seriedade e responsabilidade é uma marca da administração e permite ao município honrar seus compromissos e continuar cuidando da saúde da população neste momento delicado, que exige de todos esforços adicionais para seu enfrentamento”, comenta o secretário, dizendo ainda que os videirenses podem seguir confiantes de que não faltarão recursos para a saúde e a gestão de tudo que é destinado ao município é feita de forma controlada, sem desperdícios, honrando o esforço de cada cidadão que paga seus tributos com o suor de seu trabalho.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar